Forestwise
Oleiros: “Forestwise” explora resina do pinhal do concelho laboratorialmente
culturas permanentes
Governo não autoriza mais culturas permanentes de olival, abacate e frutos vermelhos
Forestwise
Oleiros: “Forestwise” explora resina do pinhal do concelho laboratorialmente
culturas permanentes
Governo não autoriza mais culturas permanentes de olival, abacate e frutos vermelhos

23 de maio de 2023

Turismo Regenerativo: Desenvolvimento de comunidades locais rurais com a Regeneração no Turismo

Descubra de que forma o Turismo Regenerativo pode ajudar a desenvolver económica e socialmente as zonas rurais!

O Turismo é considerado como uma ferramenta imprescindível para o desenvolvimento económico e social das zonas rurais, mesmo que muitos dos modelos turísticos ainda se foquem em zonas mais populares e de massa. Apesar deste facto, tem vindo a emergir uma nova abordagem ao Turismo, mais propriamente denominada de Turismo Regenerativo, onde se pretende criar um impacto positivo no ambiente, na sociedade e nas economias locais.

Assim sendo, o Turismo Regenerativo vai além do turismo sustentável, uma vez que tem como objetivo revitalizar e enriquecer locais onde o turismo tem lugar, baseando-se na regeneração, reavivando os locais em questão. Por outro lado, este tipo de Turismo tem no seu seio uma alteração no modelo de turismo, que extrai recursos das comunidades locais para um modelo que os valoriza e apoia, sempre com uma abordagem equitativa dos lucros. No Turismo Regenerativo, as comunidades locais são o foco, com a finalidade de originar um futuro mais sustentável.

As comunidades locais são um ponto fulcral para o Turismo Regenerativo, pois tratam-se de oportunidades ideais de revitalização e práticas turísticas sustentáveis, criando oportunidades financeiras, bem como a preservação dos recursos naturais e culturais.

Se a procura por estes destinos aumentar, terá de haver também um aumento da oferta e dos recursos para a captação do Turismo. Para isso ocorrer, as comunidades locais devem ser capacitadas, ao apropriar-se dos seus recursos e criar produtos e serviços turísticos com o reflexo da sua cultura.

Nesta situação tanto as comunidades locais ganham, através da sua evolução, levando à fixação de novos habitantes, ao desenvolvimento económico e social da região que evita a sua desertificação e promove a sua evolução sustentável, até uma nova dinamização destes territórios que permite uma descentralização da oferta turística e a criação de produtos que dão a sentir o que é sermos Portugueses.

 

Fonte: Rural Move