Parque Natural da Serra da Estrela
Execução de Revitalização da Serra da Estrela terá comissão de acompanhamento
startup portuguesa
Startup portuguesa cria solução que combate desperdício da cadeia agroalimentar
Parque Natural da Serra da Estrela
Execução de Revitalização da Serra da Estrela terá comissão de acompanhamento
startup portuguesa
Startup portuguesa cria solução que combate desperdício da cadeia agroalimentar

19 de abril de 2024

O potencial bioativo do medronho

Neste artigo poderá ficar a conhecer o potencial bioativo do medronho, desde a floresta à indústria, bem como à própria medicina.

O medronheiro, cientificamente conhecido como Arbutus unedo L., é uma pequena árvore, da família das Ericáceas e nativa da região mediterrânica, que se encontra distribuída pela Europa Ocidental, Central e do Sul, podendo ainda ser encontrada nas ilhas Canárias, em países do norte de África e ao longo da costa ocidental da Irlanda.

Esta planta ocorre em regiões climáticas temperadas com geada e seca extrema pouco habituais durante o período do verão.

Relativamente à parte ecológica, esta espécie apresenta caraterísticas importantes, pois previne a erosão dos solos e é capaz de se regenerar rapidamente após um incêndio, resistindo a condições ambientais adversas.

Quanto à parte económica, o medronheiro apresenta várias vantagens para a sua plantação e exploração. Em termos de cultivo, junto às linhas corta-fogo primárias, linhas de alta tensão bem como eólicas, reduz a velocidade do fogo e preserva o património florestal e das aldeias mais isoladas e remotas.

Por sua vez, a própria comercialização dos subprodutos do medronho cria uma fonte de rendimento, auxiliando na dinamização das regiões mais afastadas dos principais centros urbanos.

O fruto tem uma forma globular, com diversas saliências cónicas, em que a sua cor é inicialmente verde e evolui posteriormente para laranja e vermelho à medida que amadurece, normalmente no outono.

Deste modo, o seu desenvolvimento leva cerca de 12 meses, onde costuma existirem frutos maduros e flores em simultâneo. Por norma, o medronho é utilizado em compotas e mel, ou destilado em aguardente (maioritariamente) e licores, não sendo frequente o seu consumo em fresco.

Assim, o medronho é um fruto que conta com um forte potencial biológico, sendo que estudos da sua composição química demonstram cada vez mais que este pode ser uma fonte de açúcares, fibras, vitaminas, proteínas, ácidos fenólicos e orgânicos, entre outros, tornando atrativa a sua aplicação direta nas mais variadas áreas, desde a saúde à indústria (verificar a tabela abaixo).

Medronheiro

Propriedades

Medronho

Propriedades antioxidantes

antiproliferativa/ antitumoral

Folha

            Propriedades antioxidante             antiproliferativa/ antitumoral

anti- inflamatória/ imunomodeladora

 anti- hipertensiva e anti-agregante
antimicrobiana

Planta inteira (madeira/talos,
casca e folhas)

Propriedades antioxidante
antimicrobiana

Raíz

Propriedades antidiabética

anti- hipertensiva e anti-agregante
antimicrobiana

Subprodutos

Mel: Propriedades antiproliferativa/ antitumoral, anti-hipertensiva e antiagregante, antimicrobiana

Resíduo da destilação do medronho: Propriedade antiproliferativa/ antitumoral 
Óleo essencial: Propriedade antimicrobiana


Importa também salientar os compostos fenólicos, produzidos pelas plantas e que parecem ser responsáveis pelas atividades biologicamente ativas observadas no medronho.

 

Fonte: Revista Voz do Campo