Preço dos ovos aumenta 46% em Portugal
serra da estrela
Agricultores da Serra da Estrela temem não conseguir cultivar devido à falta de apoios
Preço dos ovos aumenta 46% em Portugal
serra da estrela
Agricultores da Serra da Estrela temem não conseguir cultivar devido à falta de apoios

10 de março de 2023

Inflação: Agricultores reclamam “regulamentação eficaz” para controlar preços no mercado alimentar

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) referiu no dia de hoje que as fiscalizações da ASAE recentemente efetuadas a hipermercados confirmam que “não são os agricultores a tirar proveitos” da escalada da inflação.

Em comunicado, a CNA espera que sejam adotadas medidas, a fim de “impedir que engordem os bolsos de alguns à custa do empobrecimento dos agricultores e dos consumidores, pois esta forma de atuação será sempre ilegítima”.
Além disto, a confederação acredita que a “transparência” sustenta a “justa distribuição de valor na cadeia agroalimentar”. Por sua vez, comentam ainda que “não é possível garantir essa transparência quando o ‘Observatório de Preços Nacional é Sustentável’, criado com esse propósito há já meio ano pelo Governo, disponibiliza apenas os preços no produtor (algo que até já existia)”.
A CNA acrescenta ainda: “este é mais um dos exemplos de que o mercado não se autorregula e que em Portugal reina a lei do mais forte, sendo por isso necessário que, para além de prosseguir com as atividades de fiscalização, se garanta regulamentação eficaz para impedir que a grande distribuição continue a esmagar agricultores e consumidores”.
A ASAE, no dia 2 de março, fez um anúncio que provocou cerca de 70 processos-crime e mais de 100 processos contra ordenacionais, através da fiscalização a mais de 1.000 super e hipermercados desde o segundo semestre do ano passado. Em resposta, a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) contestou, em comunicado, estas conclusões da ASAE, assegurando que o setor do retalho alimentar não aumentou as margens de comercialização.
Foi deixado um apelo à ASAE pela APED, com o intuito desta passar a cumprir “o que prometeu e analise toda a cadeia de valor”, pedindo ainda que transmita “uma comunicação clara, objetiva e sustentada em evidências, que contribua para a promoção de um ambiente de serenidade junto dos consumidores”.


Fonte: Agroportal