Portugal2030
Portugal 2030 – Um compromisso para a com a proteção e valorização florestal
agricultores
Agricultores: Comissão Europeia quer ajudas ao setor aprovadas nesta legislatura
Portugal2030
Portugal 2030 – Um compromisso para a com a proteção e valorização florestal
agricultores
Agricultores: Comissão Europeia quer ajudas ao setor aprovadas nesta legislatura

15 de março de 2024

Incêndios: Castelo Branco investe 441 mil euros para prevenir e proteger aldeias

A Câmara Municipal de Castelo Branco vai investir 441 mil euros em sete aldeias do concelho para territórios vulneráveis com mancha florestal.

Foi no âmbito do programa Condomínio de Aldeia que o município de Castelo Branco viu aprovada uma candidatura ao programa Condomínio de Aldeia, no valor de 441.112 euros, “para dar início a um conjunto de ações que suscitem o envolvimento das comunidades locais na manutenção e gestão adequada dos terrenos”.

De acordo com a página da autarquia, as ações procuram maioritariamente a prevenção e a proteção das aldeias contra o risco de incêndios rurais, bem como o uso eficiente dos solos.

Com efeito, através do objetivo de fornecer um desenvolvimento sustentável aos pequenos aglomerados, a intervenção ocorre em São Vicente da Beira (aldeias de Vale de Figueira e Violeiro), Almaceda (aldeias de Almaceda e Valbom) e Santo André das Tojeiras (aldeias de Vale Chiqueiro, Cabeça Gorda e Monte Gordo).

O apoio Condomínio de Aldeia é uma medida de proteção às aldeias localizadas em territórios vulneráveis contra os incêndios rurais, pretendendo atuar em áreas de matos e floresta, mediante ações que alterem a ocupação e uso do solo para outros usos, como por exemplo, agrícolas ou de lazer, contribuindo para a resiliência das comunidades, fomentando a economia local e a biodiversidade.

 

Fonte: Agroportal