Celorico da Beira: Comemorações do Dia Mundial da Água e do Dia Mundial da Árvore
IVV
PEPAC – sessão do IVV sobre candidaturas à Promoção e Comunicação em Países Terceiros
Celorico da Beira: Comemorações do Dia Mundial da Água e do Dia Mundial da Árvore
IVV
PEPAC – sessão do IVV sobre candidaturas à Promoção e Comunicação em Países Terceiros

22 de março de 2023

European Livestock Voice: A real dimensão das explorações pecuárias europeias

Os produtos alimentares oferecidos pelas explorações pecuárias da Europa têm uma grande diversidade dependendo de cada região, sendo difícil de compreender a sua real dimensão, segundo a European Livestock Voice.

A agricultura familiar, foi desde sempre uma base no que representa a atividade agrícola na União Europeia. Por sua vez, as suas dimensões de exploração dentro desta área são consideravelmente pequenas, quando comparadas com países terceiros.

Nesta perspetiva, as explorações da União Europeia apresentam uma grande variedade de atividades feitas em simultâneo, como por exemplo o comércio de gado vivo, colheitas e criação de gado. Pela sua natureza híbrida e cultural, torna-se difícil precisar a proporção de explorações leiteiras ou de carne.

Devido aos sistemas mistos, as estatísticas sobre explorações mais pequenas são difíceis de estabelecer, pelo que os dados públicos provêm principalmente de explorações especializadas nos 10 principais países produtores europeus. Ao considerar o tipo de produção pecuária europeu, apenas algumas regiões podem ser consideradas como tendo uma especialização explícita.

De acordo com dados da Eurostat referidos pela European Lifestock Voice, a dimensão média das explorações pecuárias na Europa é inferior a 50 hectares e alberga menos de 50 "unidades de gado". A exploração pecuária média europeia utiliza 34 hectares de superfície de terreno agrícola e tem um efetivo de 47 cabeças de gado. Mesmo nas regiões de pecuária, uma quinta nos 10 primeiros países europeus utiliza 51 ha de terra, cerca de 35 campos de futebol, com cerca de duas pessoas a trabalhar na quinta, albergando 79 "unidades de gado" por um valor total de 138.000 euros.

Estes números demonstram que a Europa está longe da imagem mais comumente retratada de que o setor agrícola europeu é uma massa de "explorações fabris", mesmo nos países mais especializados e produtivos, que continuam a ter números bastante reduzidos comparativamente a países terceiros.

Face a isto, foi revelado que o próprio tamanho das explorações e o capital mobilizado não têm qualquer ligação direta na Europa, tendo como exemplo o facto de as explorações holandesas estarem entre as mais pequenas de acordo com o critério de dimensão da exploração, no entanto encontram-se entre as maiores em termos de gado e capital de exploração. 

Assim, as conclusões retiradas pela  European Lifestock Voice, revelam-se como a "intensificação" da pecuária não ser uma tendência sistemática na produção pecuária europeia. Existem diferenças substanciais na "dimensão das explorações pecuárias" em toda a Europa, e cada uma delas visa assegurar animais saudáveis, bem cuidados e preços de alimentação acessíveis para todos, independentemente da sua dimensão.

 

Fonte: Euromeatnews e Agroportal