reestruturação e conversão de vinhas
Produção de vinho no Algarve contraria a seca e aumenta produção em 5%
reflorestação
Proença-a-Nova: Escalada promove reflorestação da Serra das Talhadas
reestruturação e conversão de vinhas
Produção de vinho no Algarve contraria a seca e aumenta produção em 5%
reflorestação
Proença-a-Nova: Escalada promove reflorestação da Serra das Talhadas

12 de outubro de 2023

Colheita de mel da Serra da Lousã volta este ano a ser baixa devido ao clima

Foto de Georg Eiermann em Unsplash

A produção de mel da Serra da Lousã continua a ser muito baixa, tal como ocorreu em 2022, decréscimo este na colheita do mel, causado pelas condições climatéricas desfavoráveis.

Segundo uma responsável da Cooperativa Lousãmel, Ana Paula Sançana, em declarações à agência Lusa, a produção de mel continua a decrescer, tal como ocorreu no ano passado, devido às condições atmosféricas desfavoráveis. 

No ano passado, a quantidade de mel entregue à cooperativa pelos 200 associados foi de cerca de cinco toneladas, onde estes valores já estavam muito longe de muitos outros inseridos na última década.

A diretora executiva da Lousãmel admitiu também que o levantamento das produções mais recentes desta região demarcada do mel com denominação de origem protegida (DOP) Serra da Lousã, ainda está em processo de conclusão, apesar de a colheita de mel ter ocorrido de julho a agosto.

Existe também um problema na questão da certificação de mel onde “alguns apicultores já não certificam o mel, devido a encargos tão grandes que têm de assumir com o processo”.

As dificuldades são diversas nos últimos anos, alguma relacionadas com o clima, outras resultado de ataques da varroa e da vespa asiática às colmeias, sendo que a Lousãmel “tem travado uma dura batalha para manter o mel DOP Serra da Lousã como uma bandeira da região”.

Foi assegurado por Ana Paula Sançana que “o mel continua com muito boa qualidade”, num ano em que as quantidades colhidas “são novamente muito baixas”, pelo que dizem os dados parciais fornecidos pelos produtores.

Neste sentido, a região demarcada teve vários problemas com a seca, onde “temos cada vez menos biodiversidade”.

O mel DOP Serra da Lousã é produzido nos municípios de Arganil, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela e Vila Nova de Poiares, nos distritos de Coimbra e Leiria.


Fonte: Agroportal